Quando o condomínio pode sofrer reajuste? - RE/MAX Total

Início do ano é o momento em que é preciso planejar. Nesse período, os ajustes de condomínio tendem a acontecer, e, quando esse momento chegar, é necessário estar preparado. Para que surpresas não aconteçam, os moradores devem estar à par da rotina do condomínio em todos os sentidos possíveis.  

Para que em meio aos reajustes não haja confusões ter transparência é o segredo. O síndico do condomínio deve se organizar muito bem; produzir relatórios de reajustes das tarifas do últimos anos; apresentar a proposta de aumento portando documentos que mostrem o porquê do aumento e o valor a ser aumentado.  

Para evitar que o valor aumente, é possível tomar algumas medidas como se atentar ao consumo de água e de luz em cada residência do condomínio, além de pesquisas de mercado para que a renovação de contrato com fornecedores. Dessa forma, é possível que a administração do condomínio não precise aumentar os seus valores. 

 

Reparos e melhorias


O surgimento da necessidade de reparos no condomínio surge ao longo do tempo, e, é função do síndico se certificar de que as melhorias não trarão prejuízo ou outras dificuldades para o orçamento do condomínio nos meses que vêm a seguir.  

A equipe administrativa deve estar atenta, procurando submeter o condomínio à manutenções preventivas que podem evitar gastos maiores, vindo a prejudicar os moradores.  

Uma medida que pode ser uma saída para emergências é ter uma reserva destinada para isso. Levar esses temas para as assembleias com todos, evitará que problemas emergenciais sejam remediados por meio de aplicação de taxa extra, impactando diretamente no bolso dos moradores.  

Então, quando a taxa de condomínio aumentará? Tudo depende da situação financeira do condomínio. A lei determina que a definição do valor da taxa de condomínio de cada ano aconteça sempre na assembleia geral ordinária conforme art. 24 da Lei 4.591/64 e art. 1.350 do Código Civil.

Tire suas dúvidas